Mudanças

 

Eu nunca gostei de mudanças. Tá, considerem essa frase como um eufemismo. Eu ODEIO mudanças, sempre odiei.
Quando falo sobre isso, me sinto como uma daquelas crianças que se jogam no chão do supermercado e choram, implorando para a mãe levar um Kinder Ovo ou brócolis, como se aquilo fosse a solução de todos os problemas que um(a) mocinho(a) de 5 anos pode ter. Fico exatamente dessa forma quando algo muda na minha vida, mas só fico assim por dentro. Ok, também choro. Choro muito, aliás.
Um bom exemplo disso é o término do Ensino Médio, pelo qual eu já sofro desde o começo do ano. Esse sentimento vai se acentuando a cada semana que passa, a cada vez que olho para as pessoas da minha sala e penso: “tenho vontade de decapitar cada um de vocês diariamente, mas… vou sentir tanta saudade disso!”, a cada grito de “cala a boca, caralh#”que alguém dá quando o professor não consegue dar aula. É difícil entrar na minha cabeça que as coisas tem que ser dessa forma. É um ciclo imposto pela vida: você nasce, aprende a falar, aprende a andar e começa a sair do colo dos seus pais aos poucos, quando vai aos primeiros dias de aula, dá o primeiro beijo, sofre as primeiras decepções… e, na escola, faz colegas e amigos, dos quais a vida vai tentar incansavelmente te separar (e com a maioria consegue). A medida na qual você se apega a essas pessoas é proporcional ao quanto você vai se ferrar depois. Isso porque eu não estou me referindo as milhares de questões que me passam pela cabeça, como “será que eu fiz tudo o que eu queria fazer?”, “se o ensino médio é a melhor fase da nossa vida, como dizem as pessoas “grandes”, será que eu aproveitei da forma certa?”, “será que eu não fui reservada demais durante todo esse tempo?”, “será que se eu tivesse puxado assunto naquele dia, fulano não seria meu amigo agora?”, etc. .Acho que, para o bem ou para o mal, as mudanças são necessárias. Elas nos fazem amadurecer de uma forma tão intensa que até assusta.
A única coisa que eu queria saber é quando eu vou conseguir me acostumar com tudo isso, já que eu me sinto incrivelmente infantil quando me deixo levar por esse sentimento bobinho de medo do que está por vir.

Afinal, mudanças vão acontecer durante toda a vida. E não são poucas.
 

Anúncios

6 comentários sobre “Mudanças

  1. Medo do futuro…quem não tem!? HAHAHAHA
    Gostei do texto Sarita,quase todo mundo se sente dessa forma. O estranho é q quando eu acabei o Ensino Médio eu não fiquei mal,fiquei muito aliviada por sinal,só fui realmente sentir falta daquela época quando comecei o técnico. No primeiro momento foi inevitável não olhar para algumas pessoas do técnico e não lembrar q algumas figuras q eu conhecia no colegial HAHAHAHA mais é bem isso q vc falo,é a vida. Quem não me garante q o ano q vem a faculdade eu não vou olhar para novas pessoas e pensar “Nossa…aquela pessoa ali é folgado igual o Eduardo” HAHAHAHAHAHAHAHAHA
    Mudança faz bem…só é chato e desconfortante ter q sair da sua “zona de conforto” :/

    • Você, sempre divando aqui nos comentários, HAHAHA.
      Pois é, quem nunca, né?
      Que bom que gostou do texto, Mari. Me conforta um pouquinho saber que não sou a única que sente essas coisas, sabe? É complicadinho, varia muito de pessoa para pessoa.
      Acho que em toda a nossa vida vamos comparar pessoas que acabamos de conhecer com as que fizeram/fazem parte da nossa vida. O mais legal é que, apesar de todas essas coincidências, cada uma é única. *-*
      Acho que esse é justamente o meu problema. A tal da “zona de conforto”.

  2. Oi Sarinha. Confesso que não senti isso com o fim do Ensino Médio, muito pelo contrário, foi um “Graças a Deus que acabou, não aguentava mais isso”. Porém, eu formei na faculdade já, e então quando chegou o último semestre, eu comecei a sentir um mix de agonia com tristeza com emoção e orgulho (afinal, se formar na faculdade é algo pra dar orgulho) que olha, despejei tudo na minha formatura em lágrimas. Assim, eu sei como você se sente. 😥 Saudades da faculdade! Beeijos! http://www.heyliih.com

    • Oi, Liih!
      Ah, pelo o que percebi, todos temos esses receios, cada um direciona isso para um campo diferente da vida. Eu direciono meus receios para todos os lados possíveis, hehehe.
      Imagino como deve ter sido incrível a sensação de se formar na faculdade. É uma das etapas mais importantes da nossa vida que acaba terminando… Sad, but true. 😦
      Beijo! ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s