Sobre meu 2014 e a Lista de Coisas Que Você Nunca Cumpre (ou Resoluções de Ano Novo)

Oi, como vai você?

E chegou aquele momento em que eu faço um balanço geral de todos os acertos e cagadas que fiz em 365 dias. E aqui estou eu pra falar como foi meu 2014 pra vocês.

 

(365.365) celebrate

 

2014. Dois mil e catorze. Lembro que no meu post de final de ano de 2013 eu havia dito que aquele foi o melhor ano da minha vida, mas hoje eu o vejo de uma forma diferente, já que, na minha opinião, é impossível determinar qual foi o melhor ano da sua vida, mas sim dizer o que aconteceu nele para ser considerado tão bom. 2013 foi um ano em que eu passei por uma profunda jornada de autoconhecimento, em que eu compreendi quem eu era e o que eu deveria fazer para me tornar cada vez mais “eu”. Já em 2014, usei todo esse conhecimento sobre mim mesma para começar a colocar meu futuro em prática. Comecei a faculdade de Rádio e TV e me apaixonei pelo curso. Conheci o Matheus e me apaixonei por ele. Fiz 3 entrevistas de emprego e passei em todas, mas escolhi trabalhar em um lugar ao qual eu estava destinada, onde conheci pessoas incríveis e aprendi MUITO sobre o que é crescer. Fiz meus primeiros trabalhos e provas da faculdade e percebi que ali não era lugar para brincadeira, ou seja: o bagulho ficou louco. Fui muitas vezes para o bar, mas depois que comecei a trabalhar, minhas visitas aos bares que ficam ao redor da faculdade se reduziram completamente. Me cansei, me desgastei, chorei e chorei e chorei. Achei que não fosse conciliar a pressão trabalho x estudos… Mas acabei sobrevivendo ao primeiro semestre. O Matheus viajou e passamos 23 dias conversando via Skype, enquanto eu, nas horas vagas, deixava algumas gotas de suor escorrerem dos meus olhos, de tanta saudade (PS: não contem para ele). Dei uma sossegada durante as férias da faculdade, mas o metrô não me permitia ser completamente feliz, já que eu saia do trabalho às 18h e só chegava em casa quase às 21h. Julho passou. O Matheus voltou. Conheci os pais e a irmã dele. Conheci a família dele, aos poucos, e me apaixonei por cada uma daquelas pessoinhas. Ele acidentalmente conheceu meus pais (tá aí uma história engraçada…) e meu irmão e foi amor instantâneo. O segundo semestre na faculdade começou e eu sabia que seriam tempos difíceis, já que é o semestre de maior peso na minha faculdade, que é anual (não, eu não digo que estou no 2° semestre, e sim no 1º ano). Comecei a viajar com o Matheus e a família dele para a casa deles em uma das cidades interioranas mais bonitinhas e aconchegantes de São Paulo. Fui demitida do meu emprego. Fiquei arrasada, mas não por achar que não conseguiria outro, e sim por ter que deixar de trabalhar ao lado das meninas que se tornaram minhas irmãs mais velhas. Mesmo assim, mantive na mente a seguinte frase: “quando uma porta se fecha, janelas se abrem”. E um janelão se abriu: fui chamada para uma entrevista na rádio Transamérica… e passei. Comecei a estagiar lá em dezembro, subi o segundo degrauzinho rumo ao meu sonho profissional e estou mais feliz do que nunca. Meus pais viajaram e passei o Natal ft. Ano Novo com a família do Matheus e me senti muito amada e acolhida. Quando deu 00h do dia 1º, só pensamentos positivos vieram à minha cabeça para 2015.

Penso que o Ano Novo é o maior dos maiores ritos de passagem. É algo do qual precisamos para sentir que temos mais uma chance de fazer as coisas darem certo e de mudar para melhor. Em 2014 eu dei o melhor de mim para mim mesma e isso refletiu em meu redor. Coisas incríveis aconteceram e para todos os lados que eu olhava, só via felicidade. Fui feliz, estou feliz e não há nada melhor que isso. Sou muito agradecida por como minha vida está nesse momento e mais uma vez conclui que não me arrependo de nada que já fiz, já que se tivesse feito uma coisinha diferente, seja atravessar outra rua, estudar em outra faculdade, ter ido comprar um suco ou qualquer outra aleatoriedade, minha vida não estaria maravilhosamente maravilhosa como está. Mais uma vez me senti inatingível, como se nada negativo pudesse chegar à um raio enorme de distância de mim. Me distanciei de muita gente que amo devido ao ritmo de vida que tive em 2014 e eis o que mais me doeu nesse ano que passou… Foi como se uma parte de mim não estivesse mais em mim, mas eu sei que tudo o que é realmente nosso acaba voltando para nós. Espero que em 2015 essa minha parte que está faltando volte, nem que seja aos pouquinhos. Preciso dela para ser ainda mais feliz.

E só para constar: 2015 será um ano ótimo para mim e para todos que fizerem dele um ano ótimo. Não adianta fazer mil e uma promessas de ano novo se você não cumpre nenhuma. Não adianta desejar um bom ano se você não faz nada para fazer dele um ano bom. O que move nossos desejos é a nossa própria força de vontade, então essa é minha mensagem para 2015: se você quer algo, faça acontecer. Se cuide, se mude, se ame. Ninguém pode fazer mais por você do que você mesmo.

 

Resoluções de 2014

 

20121231-161911.jpg

 

1- Ler, em média, um livro por mês.

Li MUITO. Boa parte desses livros foi para a faculdade, mas isso também conta.

 

2- Começar a cursar Rádio e TV.

 

3- Fazer mais um projeto fotográfico.

Concluí o projeto “100 Happy Days”!

 

4- Começar a fazer academia e me alimentar melhor. 

Ops… Tarefa postergada para 2o15.

 

5- Continuar com as coisas que deram certo em 2013.

Achievement unlocked!

 

6- Ir a um show.

Fui à um show… trabalhar.

 

7- Fazer o “Desafio das 52 semanas para poupar dinheiro”.

Tarefa postergada para 2o15. D:

 

8- Escrever mais.

Achievement unlocked e isso foi muito positivo para mim e para o blog.

 

9- Colecionar momentos felizes.

Fiz aquele potinho da felicidade por 6 meses, por isso considero a resolução meio cumprida.

 

10- Me permitir mais.

Me permiti mais e mais a cada dia. 😀

 

Monthly

Saiba como foi cada um dos meus meses de 2014:

Janeiro | Fevereiro | Março | Abril | Maio | Junho | Julho | Agosto | Setembro e Outubro | Novembro e Dezembro

 

Resoluções de 2015

 

FullSizeRender

 

1. Ser mais organizada.

Me considero uma pessoa organizada, mas sempre há o que melhorar. Sempre.

 

2. Estudar mais.

Agora que eu peguei o ritmo da faculdade e tenho tempo para estudar, farei o possível para não passar aperto nem susto no final de cada semestre.

 

3. Ser saudável.

Ir mais ao médico, acompanhar mais minha saúde, comer direito, beber água e deixar de ser sedentária.

 

4. Fazer o “Desafio das 52 semanas para poupar dinheiro”.

Amém.

 

5. Me presentear.

Seja com o que for.

 

6. Dar mais valor ao que realmente importa.

Autoexplicativo.

 

7. Terminar de ler “As Crônicas de Gelo e Fogo”.

Logo logo vão fazer dois anos que ganhei o box de colecionador e ainda não saí do 3º livro. Vamos ver se agora vai.

 

8. Postar mais no blog.

Meu amôzinho merece mais atenção. ❤

 

9. Minimalizar.

Adotar o minimalismo em algumas áreas da minha vida que gritam por isso. Destralhar.

 

10. Fazer uma tatuagem.

Aguardem os próximos capítulos.

 
 

Até logo (: xx

Anúncios

Um comentário sobre “Sobre meu 2014 e a Lista de Coisas Que Você Nunca Cumpre (ou Resoluções de Ano Novo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s