Bela, recatada e do lar (?)

  

Nessa semana a <ironia> extrema imparcialidade </ironia> de uma certa revista pautou mais uma treta nas redes sociais. Algumas características foram vendidas como a postura que uma mulher “de verdade” deve ter e, obviamente, muita gente não gostou. Inclusive eu.

“Bela, recatada e do lar”.

Achei que meu desabafo não seria necessário e nem pertinente pois as pessoas perceberiam o quão idiota essa ideia é, mas depois de ne aventurar pelos comentários de diversas páginas no Facebook, percebi que a sociedade está mais na merda e com problemas de interpretação do que eu imaginava.

N I N G U É M está criticando a moça sobre a qual a matéria é. A crítica foi direcionada a revista, que, sempre que tem a oportunidade, faz questão de alfinetar a sociedade e impor padrões comportamentais que nem sempre são os da maioria. Cá entre nós: o que esperar de uma revista que diz, ainda que mas entrelinhas, que mulher é aquela qu está à sombra de seu homem, usa saias nos joelhos e quer ter vários filhos? Nem toda mulher se encaixa no papel de Amélia, mas nem por isso ser Amélia é um problema, assim como não é um problema não ser Amélia. 

O que está sendo defendido é a liberdade de escolha, a pluralidade feminina. Existe a recatada, a extrovertida, a do lar e a que levanta 4h30 da manhã pra correr atrás dos seus objetivos. Adivinha só: todas elas são mulheres de verdade e DEVEM ser respeitadas assim como são.

Não existe fórmula certa para ser uma mulher de respeito. O respeito é nosso por direito. Não existe a maneira correta de ser uma mulher de valor. Todas temos valor (enquanto não desrespeitamos o direito dos outros, claro… ainda que nossos direitos sejam desrespeitados todos os dias a cada cantada escrota que somos obrigadas a ouvir todos os dias), assim como qualquer outro ser humano. Lugar de mulher é onde ela quiser.

A gente só quer ser quem a gente é, sem ter que se basear em modelinhos pré-prontos e envernizados. Existem vários tipos de mulher, com as mais diversas características e todas elas querem uma coisa: serem livres de padrões

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s