18 considerações sobre “Como Eu Era Antes de Você”

Oi, como vai você?

Recentemente, o mundo se apaixonou pela história de uma mocinha fofa, animada e com um gosto excêntrico para moda que tornou-se cuidadora de um tetraplégico milionário e arrogante. Essa é a história de Louisa Clark e Will Traynor e sim, meu parça, eu também me apaixonei por essa história.

ATENÇÃO: isso é um textão e ele contém spoilers. Se você já leu o livro/assistiu o filme/não se importa com isso, prossiga com a leitura.

FullSizeRender

DESCRIÇÃO DO LIVRO

“Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.” (Saraiva)

O QUE ACHEI

  1. Tô simplesmente apaixonada e encantada com a forma como a dona Jojo Moyes escreve. Como eu disse para váaaarias pessoas com as quais conversei sobre isso, pra ler uma página basta um piscar de olhos.
  2. A leitura é super gostosa, rápida e me prendeu de maneira impressionante. Li em 3 dias e, no 3º dia, fui dormir quase 5h da manhã de tanta ansiedade para terminá-lo.
  3. Obviamente, isso resultou em olhos vermelhos e inchados durante a manhã, mas isso a gente deixa pra lá. Logo em seguida, quando acordei às 9h, corri pra assistir o filme e agonizei na cama, chorando em posição fetal por um tempão. Já sou chorona por natureza, mas essa história é sacanagem.
  4. Gosto de definir esse livro como a fórmula perfeita para passar vergonha no ônibus/metrô ou qualquer lugar público em que ele seja lido se você for como eu, que ri, sorri, chora, faz cara de espanto etc. enquanto está lendo.
  5. Como comentei no Snapchat, acho que autores de livros e produtores de filme que trabalham com esse gênero são uns monstrinhos sem coração… Desculpem-me os envolvidos, mas eu sofri demais e ainda choro quando falo sobre o livro.
  6. O livro, como sempre, tem muito mais detalhes que o filme. Os produtores do filme deixaram algumas coisas passarem, como a amante do pai do Will, a briga com a Treena, as coisas relacionadas ao labirinto, a presença do bolo de aniversário no filme (é tão gracinha o avô da Lou perguntando pelo bolo no livro 😦 ), o desmaio da Camilla quando descobre que a Lou não conseguiu fazê-lo mudar de ideia, a parte em que o Will está na clínica (no livro, quem pede para ouvir “alguma coisa boa” é o Will, e não a Lou… foi bonitinho o Sam Claflin cantando Molahonkey Song, mas teria sido MUITO mais legal se fosse a Lou contando “a história de duas pessoas. Duas pessoas que não deviam se encontrar e que não gostaram muito um do outro quando se conheceram..). Chorei horrores nessa parte do livro. Também faltou a parte em que o Patrick manda os jornalistas pra casa da Lou.
  7. Eu AMEI, amei, A-M-E-I a atuação da Emilia Clarke. Ela incorporou tudo o que eu esperava de uma Lou de verdade: a animação, a expressividade, o carisma… Mas talvez essa minha opinião não conte tanto, já que eu amo a Emilia Clarke de qualquer forma (#WeLoveKhaleesi).
  8. Falando em atuação, fiquei chocada com a presença de Lorde Tywin Lannister no filme e também de…
  9. NEVILLE LONGBOTTON como Patrick! Achei que o lance dele era herbologia.
  10. Conseguiram achar uma atriz que fosse irritantemente bonita para interpretar a irmã da Lou, que, no livro, é irritantemente bonita mesmo. Escolheram uma mocinha com a exata cara que eu imaginava pra Treena.
  11. Sam Claflin foi um Will Traynor perfeito. Me diz o que foi aquilo quando ele afrontou o Patrick no aniversário da Lou? #TeamWill. Amei a forma como ele interpretou aquele cara inteligente, rabugento, charmoso e cheio de tiradas rápidas para qualquer coisa que o digam.
  12. Achei a cena que faltou algo na cena em que a Alicia fala sobre o casamento com o fulaninho lá pro Will, tipo, sei lá, emoção.
  13. A Camilla Traynor no filme me pareceu muito mais amigável que a do livro. Só eu tive essa impressão?
  14. Não sei o porquê, mas imaginei a casa dos Clarke muito mais pobrezinha e o quarto da Lou mil vezes menorzinho.
  15. Claramente, como toda a torcida brasileira e como uma romântica incorrigível, eu nunca vou aceitar a morte do Will. É difícil julgar, já que o cara estava super infeliz com a vida que levava, mas eu não consigo não me colocar no lugar da Lou, que se apaixonou por ele e fez de tudo para mostrar que ainda haviam inúmeras possibilidades para eles e o quanto eles poderiam ser felizes juntos. Se alguém souber de uma fanfic onde tudo dá certo no final, por favor, me manda, só pra eu acalmar meu coraçãozinho. Achei horrível, achei injusto, achei maldoso.
  16. Partes em que meu choro foi intenso: Will presenteando a Lou com as meias de abelhinha, os dois juntinhos na cama na viagem, os dois se beijando no final da viagem, o Will falando que não ia mudar de ideia, a Lou voltando pra casa depois da viagem (que no livro é MUITO mais triste), a parte da clínica e a Lou em Paris, comendo croissants e tomando uma xícara grande de café crème enquanto lê a carta do Will.
  17. A coisa mais linda do livro todo é a pureza e a intensidade do amor desses dois. É lindo, divertido e inspirador de diversas formas.
  18. Já tô lendo “Depois de Você”, que é a continuação (e que pode virar um filme, senhoras e senhores) e depois te conto o que achei.

Até logo (: xx

Anúncios

5 comentários sobre “18 considerações sobre “Como Eu Era Antes de Você”

  1. Me emocionei bem mais lendo o livro do que assistindo o filme, até pensei que não ia chorar vendo o filme, mas não aguentei quando ele começa a cantar a musiquinha lá que ela cantou pra ele e quando ela ta lendo a carta de despedida… mas no livro me emocionei em várias partes.

    Volto a repetir: Amei “Depois de você”, pra mim foi uma ótima continuação.

    Obs: O que a Jojo Moyes tem nessa escrita que faz ler tudo rapidinho e sem cansar?

  2. Eu confesso que amei o livro e o filme! Como já faz tempo que li o livro, não lembro muito das minhas reações, mas sei que eu e o Dan choramos muito no cinema. No fim do filme, ele estava chorando de soluçar e eu amei tão fofinho. Enfim, toda vez que vejo meias amarelas e pretas, me lembro da Lou. Dá uma vontade de ser como ela no sentindo de fazer as coisas sem se importar com o que os outros vão pensar. De sermos nós mesmos. Ah! E sobre a morte do Will… nunca superarei ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s